Skip to main content

Menina Tagarela.

Pensa em uma menina tagarela? Isso…quase todas são! E com 1 ano e 9 meses? Acho que também! Presenciar esse blablabla é muito engraçado.

Conversamos tanto com a Cecília, algo que acho que não fazemos com mais ninguém nesse nível, que ela se transformou em um tipo de menina-papagaio-anã-palhaça-linda. Sim, por que linda ela será sempre…eheheh

Sempre que falamos com ela, procurarmos olhar direto nos olhos e mostrar para ela que estamos interagindo e que o recado é direto. Ela, muito espertinha, quando falar conosco e com quase todo mundo, pede o mesmo tipo de atenção. Nem sempre é fácil para quem não está acostumado. As vezes, quando um pouco distraído, ela pega no meu rosto e direciona “olhos nos olhos”. Ahhhhh

Quando a palavra é nova, fica repetindo por bastante tempo e a encaixe em “frases” que não tem sentido. E assim, vai fixando. Na hora das músicas, percebemos que as palavras finais de cada estrofe ela repete e que o resto ela canta meio que no “embromation”. Ela ri, por que acho que ela sabe que está fazendo isso. E eu, rindo aqui escrevendo só de imaginar a cena.

Algumas ela já tem convicção no falar, mas sai do jeito dela: lhua (lua), colé (colher), gocolate (cholocate), roi (arroz) e por ai vai.

A cena que mais me divirto é quando ela pega o telefone (clássica) e finge falar com alguém. É tanta palavra junta, que só algumas são compreendidas. Os gestos dela, como se estivesse bricando com alguém do outro lado da linha, com mão na cintura, são impagáveis.

É bom ir me acostumando, por que me parece que somente nessa fase essa “tagarelice” parece bonitinha e sem falar nas possíveis contas de telefone celular que devem chegar em casa no futuro.

Pensei em intensificar os depósitos da poupança dela para a faculdade, pensando nessas questões, mas acho melhor educar e colocar limites na hora certa, do que fazer empréstimo das mensalidades da FGV (botando fé na princesa) para pagar a Vivo (pelo menos é a menos pior até agora).

Ô sofrência!

 

Comentários

comentário(s)

Well Bonfim

39 anos, empresário, santista de nascimento e roxo de coração e papai sofredor da Cecília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.